Relatórios

Relatório sobre a situação da seca e insegurança alimentar - Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha - IFRC

Angola is facing the worst recorded drought in 40 years, with southern provinces, namely Huíla, Cunene and Namibe, experiencing the fifth consecutive year of drought conditions. Food insecurity analysis conducted in Southern Angola found that between October 2021 and March 2022, around 1.58 million people experienced high levels of acute food insecurity (58% of the analysed population), of which 43% are in IPC Phase 3 (Crisis) and 15% in IPC Phase 4 (Emergency).

Survey data exploring the prevalence of concurrent wasting and stunting in Southern Angola

This article features a snapshot of the burden of concurrent wasting and stunting in Angola using prevalence data from survey data in two provinces.

Estudo de diagnóstico sobre recuperação, conservação e uso sustentável dos solos no sudoeste de Angola

As províncias angolanas da Huíla, do Cunene e do Namibe constituem a zona sudoeste do território, e têm conhecido os mais significativos eventos característicos dos efeitos de alterações climáticas, nomeadamente secas prolongadas e a ocorrência de eventos chuvosos, resultando em cheias e inundações.

Processamento, transformação e conservação de alimentos

Cunene, Huíla e Namibe são províncias muito fustigadas pelas inclementes alterações climáticas, cujas consequências perniciosas para a vida, a economia dos seus habitantes (sobretudo nas zonas rurais) e ambiente têm aumentado de intensidade nos últimos oito ou dez anos.

Principais plantas forrageiras nativas do sudoeste de Angola

O sudoeste de Angola tem grande riqueza étnica, florística e agro-pastoril. Mas tem sido fortemente afectado pelos impactos adversos das alterações climáticas, uma vez que a sua situação geográfica, associada ao clima, faz desta região umas das mais vulneráveis aos vários fenómenos resultantes das alterações climáticas, e que também têm influenciado de forma negativa a disponibilidade de pastos e de forragens.

Práticas e técnicas em uso na agricultura e pastorícia familiares no Cunene, na Huíla e no Namibe

O estudo sobre práticas e técnicas em uso na agricultura e na pastorícia familiares nas províncias do Cunene, da Huíla e do Namibe tem como propósito reforçar a produção agrícola familiar no contexto das alterações climáticas, com particular atenção na adopção de tecnologias sustentáveis e adequadas às condições agro-climáticas das províncias-alvo.

Associações e cooperativas agrícolas

Este relatório aborda as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças, assim como as boas práticas e os desafios centrados na prática de organização, gestão e funcionamento das associações e cooperativas agro-pecuárias no Sul de Angola. Faz a caracterização e a descrição socioeconómica, político-administrativa, institucional e de governação da região (que engloba as províncias da Huíla, do Cunene e do Namibe, e da área de estudo, que corresponde à intervenção do FRESAN), bem como a caracterização e o mapeamento das associações e cooperativas agro-pecuárias diagnosticadas.

Levantamento e caracterização dos mercados de proximidade

Apresentamos os resultados de um estudo de diagnóstico realizado na Huíla, no Cunene e no Namibe. O referido estudo consistiu no levantamento e caracterização dos mercados de proximidade dos principais produtos agrícolas excendentários; e foi realizado junto dos agricultores familiares nas comunidades rurais em nove municípios das províncias acima mencionadas.

Assistência técnica para a realização do estudo de diagnóstico “sementes para a agricultura familiar incluindo as práticas tradicionais de produção, conservação e armazenamento” no âmbito do Programa FRESAN

O estudo sobre o diagnóstico de sementes para a agricultura familiar (incluindo práticas tradicionais de produção, conservação e armazenamento) no âmbito do Programa FRESAN foi levado a cabo através de consultas bibliográficas, tendo em conta possíveis estudos semelhantes realizados no passado por organizações não governamentais e dos serviços de extensão rural.

Revisão bibliográfica sobre “Saberes e práticas tradicionais de armazenamento de produtos alimentares"

A actual assistência técnica teve como objectivo realizar um estudo sobre o saber e as práticas tradicionais de armazenamento de produtos alimentares nas províncias do Cunene, da Huíla e do Namibe. Este estudo tem como finalidade direccionar o apoio do Programa FRESAN em cinco grandes acções.

Cadeias de valor de cereais, leguminosas e pecuária

Este relatório é o resumo da análise realizada pela Universidade do Namibe no âmbito de assistência técnica do estudo de diagnóstico “Cadeias de Valor” do Programa Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (FRESAN), financiado pela União Europeia. O estudo tem como objectivo analisar a cadeia de valor dos cereais, leguminosas e pecuária nas províncias do Namibe, Huíla e Cunene.

Levantamento e caracterização dos mercados de proximidade

Apresentamos os resultados de um estudo de diagnóstico realizado em três províncias do Sul de Angola: Cunene, Huíla e Namibe. O estudo consistiu no levantamento e na caracterização dos mercados de proximidade dos principais produtos agrícolas excendentários, realizado junto de agricultores familiares nas comunidades rurais em nove municípios das províncias mencionadas.

Boletim Agro-climático de Abril 2022

O mês de Abril de 2022 caracterizou-se por temperatura média do ar acima do normal nas províncias do Namibe (com anomalia de 0,6º C), da Huíla (0,9 ºC) e do Cunene (com anomalia de 0,8ºC).

Boletim Agro-climático de Novembro 2021

A Huíla, o Cunene e o Namibe registaram no mês de Novembro de 2021 uma temperatura média do ar acima do normal, com a maior anomalia no Cunene: cerca de 2.2ºC acima do normal.Em termos dos valores médios de precipitação, os valores estiveram abaixo do normal mensal para o período 1981-2010. A percentagem de precipitação em Novembro, face ao valor médio, foi de 49% no Cunene, 81% na Huíla e de 73% no Namibe.Os valores de humidade no solo, em termos médios, foram inferiores a 10% na Huíla e no Namibe. No Cunene, à excepção do Cuvelai, os municípios atingiram o ponto de emurchecimento permanente (humidade no solo <1%). 

Formação de Formadores Locais em Gestão de Riscos de Desastres

Em 2020 o PNUD Angola e o Centro Internacional de Formação da Organização Internacional do Trabalho (CIF/OIT), assinaram um Acordo de Parceria para a implementação do “Projeto de Fortalecimiento de Quadros Institucionais e Capacidades Institucionais para a Gestão do Risco de Desastres” com o apoio da Protecção Civil. O projecto faz parte do programa FRESAN (Strengthening Food and Nutrition Resilience and Security in Angola) 2018-2022, que visa abordar as causas subjacentes à insegurança alimentar e nutricional e à GDH e adaptação às alterações climáticas.

Relatório do Desenvolvimento Humano 2020: A próxima fronteira - O desenvolvimento humano e o Antropoceno

A mais recente edição do Relatório do Desenvolvimento Humano (que assinala o 30.º aniversário e faz parte de uma série de Relatórios do Desenvolvimento Humano Globais publicados pelo PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento desde 1990) é composta por uma análise independente, intelectual e empiricamente fundamentada das principais questões, tendências e políticas do desenvolvimento no globo.

Seca em Angola 2012-2016

Após a seca de 2015/16 associada ao El Niño, que se seguiu a quatro anos consecutivos de seca no Sul de Angola, o Governo angolano solicitou assistência técnica às Nações Unidas, em Maio de 2016, para realizar uma avaliação das necessidades pós-desastre (PDNA, abreviatura em Inglês) nas províncias prioritárias do Cunene, da Huíla e do Namibe, no sul do país.

Lições aprendidas sobre a recuperação pós-desastre

De 2013 a 2014 mais de 1,5 milhões de pessoas foram atingidas por uma grave seca nas províncias do Sul de Angola. A do Cunene foi a mais atingida, em que se estima que 550 mil pessoas tenham sido afectadas, consequência da combinação de períodos prolongados de seca e do deficit pluviométrico num ciclo climático natural, agravado pelo impacto das mudanças climáticas.