Relatórios

Formação de Formadores Locais em Gestão de Riscos de Desastres

Em 2020 o PNUD Angola e o Centro Internacional de Formação da Organização Internacional do Trabalho (CIF/OIT), assinaram um Acordo de Parceria para a implementação do “Projeto de Fortalecimiento de Quadros Institucionais e Capacidades Institucionais para a Gestão do Risco de Desastres” com o apoio da Protecção Civil. O projecto faz parte do programa FRESAN (Strengthening Food and Nutrition Resilience and Security in Angola) 2018-2022, que visa abordar as causas subjacentes à insegurança alimentar e nutricional e à GDH e adaptação às alterações climáticas.

Relatório do Desenvolvimento Humano 2020: A próxima fronteira - O desenvolvimento humano e o Antropoceno

A mais recente edição do Relatório do Desenvolvimento Humano (que assinala o 30.º aniversário e faz parte de uma série de Relatórios do Desenvolvimento Humano Globais publicados pelo PNUD – Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento desde 1990) é composta por uma análise independente, intelectual e empiricamente fundamentada das principais questões, tendências e políticas do desenvolvimento no globo.

Seca em Angola 2012-2016

Após a seca de 2015/16 associada ao El Niño, que se seguiu a quatro anos consecutivos de seca no Sul de Angola, o Governo angolano solicitou assistência técnica às Nações Unidas, em Maio de 2016, para realizar uma avaliação das necessidades pós-desastre (PDNA, abreviatura em Inglês) nas províncias prioritárias do Cunene, da Huíla e do Namibe, no sul do país.

Lições aprendidas sobre a recuperação pós-desastre

De 2013 a 2014 mais de 1,5 milhões de pessoas foram atingidas por uma grave seca nas províncias do Sul de Angola. A do Cunene foi a mais atingida, em que se estima que 550 mil pessoas tenham sido afectadas, consequência da combinação de períodos prolongados de seca e do deficit pluviométrico num ciclo climático natural, agravado pelo impacto das mudanças climáticas.