ANEPC no Sul de Angola para reforçar o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros<br>em prevenção e reacção a situações de emergência

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), parceiro técnico do FRESAN/Camões, I.P., está no Sul de Angola de 22 de Outubro a 19 de Novembro para dinamizar a formação em emergência pré-hospitalar junto de técnicos do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros (SPCB) e de outras entidades parceiras do SPCB activas no domínio de acções de reacção e de recuperação em situações de calamidade e eventos climáticos extremos. Trata-se de uma actividade desenvolvida no âmbito do Programa FRESAN – Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola (iniciativa do Governo de Angola financiada pela União Europeia e co-gerida pelo Camões, I.P.).

Os seis cursos de formação em emergência pré-hospitalar são ministrados por seis formadores da ANEPC a 120 técnicos do SPCB – entidade parceira FRESAN/Camões, I.P. – das províncias do Cunene, da Huíla e do Namibe e de outras entidades que colaboram estreitamente com o SPCB, nomeadamente a Capitania do Porto do Namibe, a Cruz Vermelha de Angola, a Força Aérea Nacional, as Forças Armadas Angolanas, os Gabinetes Provinciais da Saúde, o Instituto Nacional de Emergência Médica de Angola (INEMA), a Marinha de Guerra, e a Polícia Nacional.

Ao longo dos seis cursos de formação de natureza teórico-prática, a decorrer nas três províncias de intervenção FRESAN e com a duração de oito dias cada, os formandos desenvolverão competências básicas nas áreas de primeiros socorros, suporte básico de vida e transporte de doentes.
Os primeiros três cursos decorrem entre 25 de Outubro e 4 de Novembro, e os três seguintes entre 7 e 17 de Novembro – num total de 40 horas cada, e em modalidade presencial.

Esta acção de formação FRESAN integra um pacote de formações que visa contribuir para o reforço da capacidade e competências das administrações provinciais e dos serviços de extensão nas áreas das alterações climáticas e resiliência, de modo a aumentar a capacidade destes serviços em prevenir e reagir a situações de emergência que possam impactar de modo negativo a vida das populações.

Data: 3 de Novembro de 2022