Acção FRESAN/Omande Win identifica desnutrição aguda grave em crianças em Moçâmedes

Foram identificados 278 casos de desnutrição aguda moderada e de desnutrição aguda grave num rastreio nutricional em mais de 350 crianças menores de cinco anos nos bairros de Aida, Cambongue, Sacomar e Valódia, em Moçâmedes, Namibe, de 3 a 7 de Outubro; seis casos mais graves foram encaminhados para o hospital municipal. Esta iniciativa do projecto Omande Win – Apoio Integrado ao Sector da Água e Nutrição no Namibe (subvencionado pelo Camões, I.P. no âmbito do Programa FRESAN) é implementada pela PIN – People in Need em parceria com a ASD – Acção de Solidariedade e Desenvolvimento.

O projecto Omande Win tem promovido rastreios nutricionais em crianças até aos cinco anos de idade e disseminado informação sobre boas práticas alimentares, ensinando as populações a confeccionar sopas e papas ricas em vitaminas. Laurinda Duarte, agente comunitária de saúde, afirma que “encontrámos muitas crianças com má nutrição, não por não haver comida, mas porque algumas mães não sabem como combinar os alimentos produzidos localmente”. Com vista a melhorar a saúde das crianças, a equipa do projecto e os agentes comunitários de saúde formados em boas práticas de higiene e nutrição fazem palestras e demonstrações culinárias nas comunidades.

Paulo, 36 anos de idade, pai de quatro meninas, residente em Moçâmedes, acrescenta que as pessoas da sua comunidade sabem cozinhar, mas não se alimentam bem porque a maioria dos alimentos produzidos localmente é transportada para os grandes mercados provinciais. “É preciso seleccionar os produtos para o campo e para o consumo”, aconselha.
Estas iniciativas do Programa FRESAN no município de Moçâmedes visam contribuir para a redução da fome, da pobreza e da insegurança alimentar e nutricional das comunidades afectadas pelas alterações climáticas na província do Namibe, melhorando a resiliência e o estado nutricional das comunidades agrícolas e pastoris propensas à seca.

O FRESAN é uma iniciativa do Governo de Angola, financiada pela União Europeia e co-gerida pelo Camões, I. P. Pretende contribuir para a redução da fome, da pobreza e da vulnerabilidade à insegurança alimentar e nutricional no Cunene, na Huíla e no Namibe, sobretudo através do reforço da resiliência e da produção agrícola familiar sustentável, da melhoria da situação nutricional das famílias e do apoio ao desenvolvimento de capacidades nas instituições.

Data: 2 de Novembro de 2022