FRESAN/Camões, I.P. soma 10 novos projectos aos 9 a decorrer no Cunene, na Huíla e no Namibe

O FRESAN – Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola apresentou em Março de 2022 dez novos projectos subvencionados para o Cunene, a Huíla e o Namibe. Estes projectos somam-se aos nove já em curso nas três províncias no sul do país mais afectadas pelas consequências das alterações climáticas. E surgem na sequência do convite do Programa FRESAN para a atribuição de cerca de 14 milhões de euros a projectos de elevado impacto junto das comunidades mais desfavorecidas e vulneráveis desta região tão afectada pela seca.

O FRESAN – iniciativa do Governo de Angola financiada pela União Europeia e co-gerida pelo Camões, I.P. – tem por objectivo reduzir a fome, a pobreza e a vulnerabilidade das populações no Cunene, na Huíla e no Namibe, sobretudo através do reforço da resiliência e da produção agrícola familiar sustentável, da melhoria da situação nutricional das famílias e do apoio ao desenvolvimento de capacidades nas instituições locais. Inserido na parceria bilateral entre a União Europeia e Angola, o Programa FRESAN conta com o financiamento de 65 milhões de euros pela União Europeia para o período entre 2018 e 2024.

Elencamos de seguida os dez novos projectos, por província, bem como os restantes nove:

Cunene
A província do Cunene beneficia com cinco novos projectos:
– ECOSAN: Estratégias agro-ecológicas de produção e recuperação da biodiversidade para a melhoria da segurança alimentar e nutricional na província do Cunene, implementado pela organização não governamental (ONG) CODESPA.
– Omeva Omwenyo: Acesso a água e segurança alimentar e nutricional para maior resiliência da população do Curoca, com implementação a cargo da TESE – Associação para o Desenvolvimento.
– PARA-Cunene: Projecto de apoio à redução da insegurança alimentar no Cunene, implementado pela NCA – Norwegian Church Aid.
– Projecto de água e saneamento rural na província do Cunene, com implementação pela DW – Development Workshop.
– Redução da vulnerabilidade nutricional nos municípios de Cahama e de Ombadja através da vigilância comunitária e o aumento de acesso a fontes de água segura, atribuído à CUAMM – Médicos com África.

Estes cinco novos projectos juntam-se aos quatro já a decorrer no Cunene:
– Acesso sustentável a água potável nas zonas rurais da província do Cunene, implementado pela DW – Development Workshop.
– Adaptação dos sistemas agrários para a melhoria da segurança alimentar e nutricional no Cunene, a cargo da CODESPA.
– Aumento da resiliência das comunidades no Cunene através do acesso a água para fins doméstico e agro-pecuário, atribuído à ADPP – Ajuda de Desenvolvimento de Povo para Povo.
– Comunidades mais resilientes e melhor nutrição para as mães e as crianças do Cunene, implementação pela CUAMM – Médicos com África.

Huíla
A província da Huíla recebe um novo projecto:
– EHOLE (Elisilo lyo Nongombe): Projecto de fortalecimento das práticas de maneio de pastos nas comunidades agro-pastoris da província da Huíla. A ser desenvolvido pela ONG ADRA – Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente, o EHOLE, com duração de 36 meses, vai reforçar a resiliência de 5381 produtores agro-pastoris familiares nos municípios de Chibia, Humpata e Gambos, no contexto das alterações climáticas, através da valorização e da melhoria das práticas tradicionais de maneio de pastos, bem como do desenvolvimento das iniciativas associativas e cooperativas para a melhoria da ligação com o mercado, favorecendo em particular a integração de mulheres e de jovens.
Este novo projecto soma-se a três já em curso no terreno na Huíla:
– Chitanda: Sistemas de agricultura resiliente para a melhoria da segurança alimentar e nutricional na Huíla, com implementação pela PIN – People In Need.
– Fortalecendo a resiliência de famílias vulneráveis na província de Huíla, a cargo da WVI – World Vision International.
– PARMES – Projecto de Apoio à Resiliência para Mitigação dos Efeitos da Seca, implementado pela NCA – Norwegian Church Aid.

Namibe
São quatro novos projectos para a província do Namibe:
– Acesso melhorado a água para fortalecimento da segurança alimentar e nutricional das famílias vulneráveis no Namibe. Atribuído à WVI – World Vision International, é direccionado para o desenvolvimento da agricultura, nutrição e acesso a água.
– Ma Tuningi – Agricultura sustentável, organizações fortalecidas e comunidades resilientes em Moçâmedes. Implementado pela FEC – Fundação Fé e Cooperação, centra-se nas áreas de agricultura, pastos e nutrição.
– Omande Win – Apoio integrado ao sector da água e nutrição no Namibe. Com organização da PIN – People in Need, foca-se em acções de fortalecimento da resiliência ligadas à agricultura, à nutrição e água.
– PIRA-Namibe: Projecto Integrado Resiliência Ambiental – Namibe. Com acção voltada para o fortalecimento da agricultura familiar, pastos e nutrição, é implementado pela ADESPOV – Associação para o Desenvolvimento e Enquadramento Social de Populações Vulneráveis.
Estes quatro novos projectos juntam-se a dois que já estão a decorrer no Namibe:
– Ekevelo – Esperança na Resiliência: Reforço da segurança alimentar e nutricional das comunidades no município do Virei, a cargo da FEC – Fundação Fé e Cooperação.

– TransÁgua: Valorização das boas práticas dos pastores transumantes em gestão dos recursos hídricos e adaptação às mudanças climáticas, implementação pela COSPE – Cooperazione per lo Sviluppo dei Paesi Emergenti.

Ver Lista

Data: 14 de Abril de 2022