FRESAN dá apoio na formação de 340 técnicos de saúde em saúde infantil e nutrição

O FRESAN – Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola, financiado pela União Europeia e co-gerido pelo Camões, I.P., está a apoiar a realização da formação intensiva de profissionais de saúde em Atenção Integrada às Doenças da Infância (AIDI) e nutrição. A acção de capacitação, coordenada pelos Gabinetes Provinciais de Saúde do Cunene, da Huíla e do Namibe, visa contribuir para a melhoria do estado nutricional e dos cuidados de saúde prestados às crianças nas unidades sanitárias dos 17 municípios-alvo do Programa FRESAN. Estão a ser formados 340 profissionais de saúde.

Angola apresenta vários desafios ao nível dos indicadores relacionados com a mortalidade infantil. A subnutrição associada ao diagnóstico de infecções é uma das principais causas de mortalidade de menores de cinco anos. Para fazer face a estes indicadores, a formação intensiva de profissionais de saúde em AIDI e nutrição visa capacitar 120 técnicos de saúde no Cunene, 120 na Huíla e 100 no Namibe, com o objectivo de melhorar a prática em saúde infantil e nutrição, bem como garantir a qualidade dos serviços de saúde prestados à criança a nível municipal.

A formação intensiva aborda conteúdos básicos necessários à prestação de serviços de saúde infantil e nutrição de qualidade, focando diferentes aspectos da saúde infantil, incluindo a promoção de práticas alimentares equilibradas, seguras e saudáveis; a vigilância alimentar e nutricional; doenças infecciosas; a avaliação de sinais de perigo, sinalização e referenciação. A formação aborda ainda questões relacionadas com a humanização do atendimento e o aconselhamento de pais e acompanhantes. Os conteúdos formativos têm por base os materiais técnicos AIDI nacionais e o pacote formativo em Nutrição e Alimentação do Programa FRESAN, assim como as directrizes de referência nesta área de conhecimento e a evidência científica mais recente.

A actividade, que teve início em Setembro de 2021 e termina em Fevereiro, enquadra-se no apoio e reforço aos Gabinetes Provinciais de Saúde e coordenadores da formação, no âmbito do Programa FRESAN e com o apoio técnico da Universidade do Porto. Numa segunda fase, os técnicos de saúde beneficiários vão contribuir para a sustentabilidade da acção através da melhoria da prestação de cuidados e da disseminação da formação interpares.

Ver testemunho

Data: 17 de Janeiro de 2022