FRESAN garante aumento da vigilância nutricional no Sul de Angola

O FRESAN – Fortalecimento da Resiliência e da Segurança Alimentar e Nutricional em Angola, financiado pela União Europeia e co-gerido pelo Camões, I.P., está a garantir o aumento e a qualidade da vigilância nutricional no Sul de Angola através do apoio logístico e técnico para a realização de acções de supervisão a unidades sanitárias, a deslocação de brigadas móveis, e a distribuição de produtos terapêuticos de apoio ao tratamento da desnutrição.

A acção abrange, entre Setembro de 2021 e Janeiro, 17 municípios nas províncias da Huíla, do Cunene e do Namibe. Envolve a supervisão de 225 profissionais de saúde durante as 85 visitas a unidades sanitárias, com o intuito de reforçar as capacidades para a monitoria e a vigilância da nutrição, bem como distribuir produtos terapêuticos.

Os Gabinetes Provinciais de Saúde e as Direcções Municipais de Saúde fazem a supervisão e a monitoria das unidades sanitárias de forma periódica. No entanto, dado o agravamento da situação de emergência nutricional e o consequente aumento das admissões e internamentos de crianças nas unidades sanitárias, revela-se fundamental garantir a correcta implementação de protocolos terapêuticos e aumentar a supervisão, a monitoria e as brigadas móveis em cada município. Durante as visitas os supervisores realizaram acções de formação em serviço aos técnicos de saúde das unidades sanitárias, com o intuito de os capacitar para a implementação correcta de procedimentos de vigilância nutricional de crianças.

A actividade, liderada pelos Gabinetes Provinciais de Saúde em conjunto com o Programa FRESAN e com o apoio técnico da Universidade do Porto, permite desta forma implementar os planos de supervisão e monitoria das unidades sanitárias dedicadas à gestão da nutrição e a capacitação dos respectivos recursos humanos.  

Data: 14 de Janeiro de 2022